19 de out de 2013

PF também vai investigar ex-diretor propineiro da CPTM


Pensava-se que eram "somente" US$ 6,8 mi os valores das propinas pagas pela Alstom aos governantes do PSDB. De acordo com a justiça Suíça, estes valores  ja estão em  US$ 836 mil, ou, R$ 1,2 bilhão 

16 de out de 2013

BOLSA FAMÍLIA - O PSDB É CONTRA O PROGRAMA, MAS...ELE É UM SUCESSO

NO CAMPO SOCIAL E ECONÔMICO - 25 ANOS EM 5
PARA DESESPERO DOS PRECONCEITUOSOS E DOS QUE NADA ENTENDEM DE POLÍTICAS PÚBLICAS E DE TRANSFERÊNCIA DE RENDA PARA REDUÇÃO DE DESIGUALDADES.

11 de out de 2013

TODOS CONTRA DILMA

EMIR SADER
Termina no Todos contra a Dilma, cada um do seu jeito, mas com o objetivo comum. Esse cenário politico tem Evo, Correa, Cristina, como teve a Lula e agora tem a Dilma, como referência central...

O fenômeno tem se repetido – na Bolívia, na Argentina, no Equador, no Brasil. Setores que saem dos governos – ou que sempre tinham se oposto – supostamente pela esquerda, percorrem uma trajetória que os leva a se situarem como oposições de direita.

10 de out de 2013

IMBECIL COMO SEMPRE, AÉCIO FALA MAL DO BRASIL EM NY. COMO FHC E coloca o Banco do Brasil e a Caixa na pedra

Titulo original: AÉCIO FALA MAL DO BRASIL EM NY. COMO FHC E coloca o Banco do Brasil e a Caixa na pedra...

AÉCIO REPETE FHC: FALA MAL DO BRASIL NO EXTERIOR E ACENA COM PRIVATARIA NA CAIXA E NO BB



MARCOS OLIVEIRA/AGÊNCIA SENADO
O banqueiro dono do BTG Pacual, André Esteves, não esconde de interlocutores próximos o sonho de arrematar o controle acionário de algum dos grande bancos estatais brasileiros – Caixa Econômica Federal ou Banco do Brasil – caso um governo privatista resolva vendê-los. Não por acaso, junto com seu sócio tucano Pérsio Arida, um dos ícones das polêmicas privatizações no governo FHC, promoveu uma conferência em Nova York sobre investimentos cujo palestrante principal foi Aécio Neves, o pré-candidato tucano que tem defendido toda e qualquer privatização realizada de 1995 a 2002, mesmo a polêmica venda da Vale a preço pífio, subavaliada, e o sistema Telebrás, arrecadando menos do que o valor investido nas teles ainda estatais, para saneá-las.